6.3.14

[Resenha #44] Corações Feridos - Louisa Reid

Oi gente, eu não faço resenha aqui faz tempo, eu sei, acho que eu nem sei mais fazer isso e ainda para retornar eu escolhi um livro que eu li em um dia (ontem, 05/03) e não sei falar muito sobre ele, não sei dizer se é um livro bom ou ruim, mas deixe eu falar disso só mais tarde...

"Duas irmãs gêmeas. Uma linda, a outra desfigurada. Divididas por um terrível segredo..."

Autora: Louisa Reid
Número de Páginas: 255 páginas
Editora: Novo Conceito
Avaliação: 4/5

A História do Livro

Difícil falar a história desse livro porque a história é contada em uma oscilação do passado para o presente. Primeiro conhecemos Rebecca, ela tem um problema em seu rosto, uma deformidade chamada de Sindrome de Treacher Collins que provoca apenas a deformidade facial, nenhuma disfunção psíquica nem nada do tipo, eu não pesquisei a fundo sobre a "doença", estou falando de acordo com o que é exposto no livro. Rebecca tem uma irmã Hephizibah, apesar de serem gêmeas, por conta do problema de Rebecca elas não são idênticas, o que já é de se esperar... O livro inicia com Hephzi morta e Reb em seu enterro, elas tem por volta de 16 anos no começo do livro e aos poucos você vai conhecendo um pouco da vida das duas por seus próprios pontos de vista.

Edição e Diagramação

Eu gostei da forma que o livro é organizada, a divisão de parágrafos entre uma irmã e outra isso tirou um pouco da carga dramática intensa do livro. A edição ficou legal, as letras são grandes, só me incomodou um pouco a maleabilidade da capa, achei muito mole, mas como eu comprei de 15 reais na bienal de Salvador ano passado não posso reclamar de muita coisa... hahahaha

O que eu achei...

Quando eu terminei de ler o livro e absorvi tudo que ele disse no final eu não sei bem o que eu achei sobre ele, eu não sei ainda se eu gostei ou se não gostei. O livro é dividido em duas partes, na primeira a história é narrada pelas duas gêmeas e eu estava gostando do ritmo da leitura, engolia as folhas e lia avidamente, até que chegou a segunda parte que é narrada somente pela Rebecca eu lia e pensava de vez em quando: "Meu deus, que menina burra, vou dar uns tapas nessa menina agora", e foi ai que veio minha confusão, quando eu terminei e fui pensar sobre o que eu havia lido eu não sei se eu seria menos burra do que aquela menina indefesa e que sofreu tanto. Na verdade, não sei se suportaria sofrer como e tanto quanto ela sofreu, fiquei nesse embate de sentimentos até agora, enquanto faço essa resenha até tento me resolver e não consigo, dei 4 estrelas para esse livro por isso. Poucos livros conseguem despertar qualquer coisa que seja em mim, eu gosto de conhecer novas histórias e me sinto muito bem enquanto eu leio, mas eu não me emociono muito com mortes nem fico extremamente surpresa quando coisas acontecem, porém esse livro conseguiu deixar uma dúvida em mim e isso merece muitas estrelas.
Contudo não posso analisar o livro só pelas sensações que me proporcionou e não consigo, na verdade, deixar de citar os pontos que me desagradaram também, os pontos que me fizeram retirar uma estrela da "classificação" que eu dei para este livro. Não sou muito adepta de dramas e muito menos de correria, quando digo correria não quero dizer por parte dos personagens, digo por parte do autor, gosto de livros que não tem pressa de terminar a sua história e achei que desandou um pouco na segunda parte da história, muitos problemas são criados durante o livro, foram formando muitos nós que mereciam ser desatados com mais cuidado, aos poucos e eu achei que a autora quis desatar esse nós em uma puxada só, poderia ter ido com calma, teve outras coisas que me incomodaram um pouco, algumas decisões da Rebecca eu não gostei e com certeza eu não faria o mesmo, ela omite muita coisa por muito tempo que me cansou um pouco de tanto esperar ela contar e nada, não sei se o problema é comigo de não gostar muito de dramas e não ter tido muita paciência com a personagem, mas essas foram as minhas impressões sobre a leitura.

Conclusão

O livro foi uma boa estreia da autora, ela conseguiu amarrar as coisas, até demais, foi 4 estrelas e eu recomendo, para distrair é um bom livro, apesar de não ser tão leve assim e mesmo sendo uma história forte não me emocionou nem um pouco. Então é isso gente, espero não ter desaprendido a fazer resenhas, beijos da Maria :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário