11 de junho de 2015

[ Resenha #123] Virginia Woolf - Ensaios


Titulo: Kew Gardens; O status intelectual da mulher; Um toque feminino na ficção; Profissões para mulheres.
Autora: Virginia Woolf
Editora: Paz e Terra
Páginas: 50 
Avaliação:4/5
Sinopse:
Kew Gardens: o Status Intelectual da Mulher; Toque Feminino na Ficção - O status intelectual da mulher - Um toque feminino na ficção - Kew Gardens O que é uma mulher? "Eu lhes asseguro, eu não sei. Não acredito que vocês saibam. Não acredito que alguém possa saber até que ela tenha se expressado em todas as artes e profissões abertas à habilidade humana", confessa Virginia Woolf, para um auditório de mulheres. O único caminho para uma resposta é desimpedir a expressão e o desenvolvimento da natureza feminina, com suas características próprias, que ainda não conhecemos. É o que a autora procura nestes textos. O que temos aqui é o sentido profundo da obra de uma grande escritora: um mergulho em si mesmo como origem viva de seu próprio estilo, fazendo da literatura um esforço de expressão e realização dessa natureza que, como um jardim, respira cercada pelo mundo dos homens, e o enxerga em ou- trás cores, carregada de todo um universo de sutilezas ainda ignora- das - mas vivas.




Para aqueles que não sabem, eu em 2014 montei um desafio de Leitura para suprir as minhas vontades de ler Clássicos e diversos autores que eu sempre ouvi falar, sempre tive interesse de conhecer, mas nunca fui a fundo à leitura. Neste desafio está um dos livros de Virginia Woolf, porém pensei que seria muita pretensão da minha parte começar por algo tão mais difícil, digamos assim. E foi deste meu pensamento que comprei um pequeno livro de ensaios e é dele que vamos conversar aqui hoje...

O livro aqui abordado é uma união de quatro textos da autora, organizado pelo selo Paz e Terra e pertencente à Coleção Leitura, que reuni várias obras curtas em livros de bolso, com letras reduzidas e folhas de jornal, ótimos para ler na fila do banco, no ônibus etc.

Discorrerei aqui rapidamente de cada texto e do que achei de cada um.

1- Kew Gardens- Por sobre um canteiro do enorme jardim em um dia de julho, um pequeno caracol observa de sua localização as pessoas que por passam a todo momento e a visão que cada uma delas consegue transmitir mesmo em pouco tempo.

- O texto é bem bonito e faz com que o leitor veja exatamente tudo como o próprio caracol que tenta subir lentamente uma folha. Achei a escrita poética e cheia de sentimentos.

2- O Status Intelectual da Mulher - este texto é sem dúvidas o mais rico de discussões sobre a posição da mulher na sociedade dentro do livro. Aqui começamos a ler um texto escrito por Falcão Afável onde o mesmo vai fazer uma crítica ao texto escrito por Bennett a respeito do intelecto da mulher, nesta crítica que foi publicada em um jornal da época Falcão ao mesmo tempo em que discorda de determinados fatos, concorda com outros que seriam iguais ou semelhantes aos que ele dizia discordar. Virgínia, em resposta manda um texto ao jornal para mostrar as divergências presentes no texto de Falcão e por sua visão do intelecto da mulher como artistas (vários tipos de arte), além disso, ainda temos a resposta de Falcão, uma contra resposta de Woolf e por fim Falcão dando suas últimas palavras a respeito.

- Esse foi sem dúvidas como eu disse logo no início o melhor texto do livro, eu senti como os homens pensavam a respeito das mulheres e como Woolf trouxe para a discussão pessoas ( mulheres) tão inteligentes quanto os homens citados no texto de Falcão. Claro que essas mulheres não tiveram a oportunidade de criar coisas grandiosas por suas regras de conduta da época. Mas todas elas foram de grande importância nem que seja para a arte como um todo, meio em que a mulher teve um pouco mais de liberdade para expor suas opiniões.

3- Um toque feminino na ficção - Virgínia faz uma resenha crítica da obra de Courtney, cujo propósito era retratar a importância da mulher na literatura, mas segundo a Woolf o autor não analisa as obras literárias escritas por mulheres da forma que se esperava, ou seja, mostrando os traços da mulher que quer liberdade, o feminismo oculto entre textos românticos etc. Ao contrário Courtney faz o que tantos outros autores já haviam feito uma crítica superficial.

- O texto é bem curto, mas tem um peso muito grande, porque a autora fala indignada da forma como o autor não realça o que as autoras que ele pretendia falar em seu livro tinham de importantes para as demais mulheres presentes naquela sociedade. Virgínia deixa bem claro que a obra de Courtney não esclarece em nada sobre o verdadeiro sentido das obras que ele quis fazer a critica.

4- Profissões para mulheres - neste último texto a autora vai falar um pouco como ela mesma começou sua carreira, como o fato do papel e da tinta serem baratos influenciou na primeira profissão feminina, a escrita era barata e simples então para as mulheres era algo fácil de conseguir. A autora explica também metaforicamente como se desprendeu a mulher que tinha que ser para a sociedade e se tornou a mulher que queria ser, com suas próprias opiniões etc.

- o texto é bem interessante e fácil de entender o porquê da escrita ser algo de fácil acesso as mulheres na época, mas a autora deixa também um gancho que irá remeter ao crescimento das mulheres no mercado de trabalho.

Bom pessoal é isso, amei a experiência de ter lido algo da autora pela primeira vez e quero sim ler mais obras da mesma.
Espero que tenham gostado e se tiverem algum livro da autora para recomendar, aceito sugestões.


Beijos da Lêeh 

- Mandem ideias de post e assuntos que querem saber aqui no blog, eu leio tudo com muito carinho e com certeza se a ideia estiver ao meu alcance , virará post. 

                                             Instagram  | Fan Page | Skoob Twitter | YouTube



Nenhum comentário:

Postar um comentário