1 de junho de 2015

[ Resenha #119] Flores da Ruína - Patrick Modiano




Título: Flores da Ruína
Autor: Patrick Modiano 
Páginas: 144
Ano: 2015
Editora: Record 
Avaliação: 4/5
Cedido para resenha pela editora 
Sinopse: Em 24 de abril de 1933, dois jovens cônjuges se suicidam em seu apartamento em Paris. Naquela noite, eles teriam se encontrado com diversas pessoas e foram dançar. Trinta anos depois, o narrador tenta reconstruir a história deles, que parece se cruzar com a sua própria. Cada pergunta suscita outras, como um eco, ao curso de andanças fantasmagóricas por Paris, de lembranças que retornam à memória...



Escrito pelo autor Francês Patrick Modiano e ganhador do prêmio Nobel da Literatura em 2014, Flores da Ruína me transportou para todos os extremos de Paris e por todas as suas ruas, vielas e histórias de uma cidade anos após a guerra poderia ainda guardar.



Eu podia dizer a vocês que o livro vai contar a estória de uma casal que se suicidou em mais uma das tantas noites frias de uma cidade e que por traz dessa morte há muito mistério. Mas também poderia falar um pouco da doce Jaqueline, que em um primeiro momento aparece bastante no livro, mas só mais tarde descobrimos a real relação dela com nosso narrador . Contudo tem também o pai e a infância do narrador, que estão entranhadas em todas as partes de cada estória ali contada. Além deles têm o mendigo/ estudante/ homem que ninguém sabe a verdadeira identidade. Enfim, eu poderia tentar dizer a vocês um pouco sobre cada uma dessas pessoas. Mas infelizmente eu não posso.



Não posso porque não há como falar dessas pessoas , o narrador sem nome vai nos levar a conhecer muitos lugares e diversos mistérios que o rondam depois de 20 anos fora de uma cidade que em sua infância era bem diferente.Em Flores da Ruína , o autor mescla fatos que aparentemente são reais, de uma história pessoal , com uma fantasia tirada de sua própria cabeça. Patrick, me deixou por vezes sem compreender onde ele queria chegar com tal narrativa e logo fui percebendo que a lugar nenhum. Eu precisava apenas absorver todas as informações que ele me dava, sem tentar fazer possíveis ligações com o real e o ficcional.



E no final, foi a combinação perfeita. O autor me proporcionou estar junto ao narrador em todos os momentos, mesmo eu não sabendo se quer seu nome, pois ele não havia me contato. Ainda assim , com um início um pouco confuso e com um estilo de narrativa a mim desconhecida, não pensei em desistir da leitura, pois sabia que algo tinha ali que eu precisava conhecer. E o autor mostrou isso até o fim. Com uma narrativa fluída ( depois que você pega o ritmo caso não seja acostumado com o tipo de narrativa ) , com um enredo cheio de pontos a serem fechados , mas que carregam o leitor até as últimas páginas. E principalmente com grande lições.


Talvez alguém tenha lido e não visto as lições, mas eu fiquei pensando e para mim consegui várias. Ser um rapaz que o pai já não via a anos, cheio de perguntas sem respostas borbulhando em sua mente, com lembranças de uma infância onde a guerra ainda tinha forte influência e principalmente sozinho. Não completamente , afinal ele tinha Jaqueline, mas os turbilhões de ideias que jorram de sua cabeça a todo momento , o deixam sozinho e de certa forma ele está sozinha, tendo em vista não ter família e Jaqueline ser apenas uma namorada, companheira claro, contudo que não se relacionava em nada com suas aflições, lembranças e outros. O incrível e que ele não se deixou levar e persistiu em muitas de suas suspeitas, vagou pelas ruas sozinho em busca de respostas e as teve, não todas, porém as necessárias. A Guerra ainda estava perceptivelmente entranhada nele, mesmo que suas lembranças não fossem de rodo cruéis. Mas sem respostas.

O livro é encantador e precisa ser lido em doses homeopáticas para ser entendido e digerido. Talvez o meu entendimento tenho sido um e o de outro leitor outro e assim sucessivamente acredito que a literatura presente na obra traga várias e várias interpretações. Recomendo a leitura. 


>> Livros escolhido para o Desafio Literario I Dare You de Maio

Beijinhos <3



- Mandem ideias de post e assuntos que querem saber aqui no blog, eu leio tudo com muito carinho e com certeza se a ideia estiver ao meu alcance , virará post. 

                                             Instagram  | Fan Page | Skoob Twitter | YouTube



14 comentários:

  1. Oi Leh tudo bem?
    Achei interessante o livro, mas não sei se eu leria porque não curto muitos livros que misturam o verdadeiro com a ficção, não sei é algo que eu tenho de resolver, rs
    http://literaturaparaosaber.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Leticia!
    Nossa, já fiquei morrendo de curiosidade só com a sua resenha. Esse livro parece ser mesmo incrível e fiquei louca para lê-lo.
    Beijos
    Carol
    www,sobrevicioselivros.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Leticia, não conhecia este livro, mas pela sua resenha ele deve ser muito bom e cheio de lições sobre a vida *--* Espero poder lê-lo algum dia...

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  4. Apesar de esse tipo de livro, geralmente, não me chamar atenção, fiquei curiosa a respeito da forma como o autor descreveu a história. Quer dizer, a premissa é boa, mas é fato que para uma história ser marcante é preciso que seu escritor saiba cativar o leitor. Quero ler esse livro. Acho que gostarei dele.

    Beijo ;*

    http://miasodre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, e apesar de sua resenha falar bem dele, a história não me atraiu muito, não. :/
    Nunca leria? Também não é assim, pode ser que um dia eu me veja com o livro e acabe gostando, mas no momento estou em uma outra vibe literária. hahaha
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  6. Oie, flor.
    Não sabia da existência do livro e não gosto muito de romances, mas fiquei atraída pela carga de reflexão que a obra parece atrair. Leituras que acrescentam sempre são bem-vindas.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando || Livre-se você também!

    ResponderExcluir
  7. Eu vi que esse livro seria lançado, mas na época eu não dei muita atenção. Agora, com a resenha e lendo a sinopse com mais atenção, acho que seria um leitura bem interessante pra mim. Gosto desses livros que dão a sensação de você estar próximo do narrador.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Confesso pra você que apesar da sua ótima resenha, eu não consegui me interessar muito por esse livro! Esse definitivamente não é o tipo de história que estou afim de ler agora sabe, mas futuramente quem sabe...
    De todo jeito parabéns pela resenha!

    Beijão :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Apesar do desenvolvimento da sua resenha ser muito bom, não me encantei muito com a história. Fiquei feliz em conhecer uma obra que nunca tinha visto, mas não é uma história que me cative a leitura.. enfim!
    Beijus

    ResponderExcluir
  10. Oie! Tudo bem?

    Achei a capa bem feia... Mas o conteúdo soa impressionante! Adoro livros que trazem interpretações tão subjetivas assim. Me encanta! :D Sou estudante de francês, então, é meio óbvio dizer que sou apaixonada pela França. Apenas esse motivo ja foi suficiente para me fazer querer ler a obra *-*

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Não sei bem o que sentir em relação a esse livro. Apesar da premissa não ser tão instigante, o que me deixa curiosa é esse narrador sem nome que nos leva em sua companhia para conhecer todos os fatos dessa história, com uma infância marcada pela guerra e o quão forte são essas lembranças.
    Beijos!

    Rafaela, Eterna Leitora.
    www.eterna-leitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Leticia, tudo bem?
    Fiquei curiosa com o tipo de narrativa e o que poderei absorver com a leitura. Acredito que bastante coisa.
    E apesar de não ser o tipo de leitura que prefiro, principalmente pela questão da guerra, é um livro que irei querer ler no futuro.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  13. O livro não me despertou muito interesse, mas parece um livro ótimo, e fiquei um tanto curioso para saber sobre esse casal que se suicidou, e os motivos para tal ação! Adorei a resenha, está muito bem escrita e desenvolvida!

    Abraços e até!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Nossa que livro! quando olhei para a capa me interessei, percebi um mistério ali e quando li a sua resenha percebi que estava certa, fiquei muito curiosa por esse narrador sem nome e como tudo irá se encaixar no final, você falou tão misteriosamente que aumentou minha curiosidade, caramba eu não sabia desse livro e agora quero muito ler.

    http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir