2 de junho de 2015

[ Resenha #120] O Príncipe - Nicolau Maquiavel


Sinopse
O Príncipe foi dedicado ao governante de um Estado ameaçado. Nesse contexto, Maquiavel defende a autonomia da Política em relação à moral e a prerrogativa absoluta do governante para garantir a estabilidade do Estado e o bem comum da nação. A obra revela os mecanismos da conquista e da manutenção do poder do Príncipe em vista da sabedoria e perenidade do Estado.
Título: O Príncipe 
Autor: Nicolau Maquiavel
Editora: Vozes de bolso
Ano:2011
Páginas: 120
Avaliação: 5/5




O príncipe escrito por Nicolau Maquiavel, nada mais era em seu primeiro escrito uma carta/livro de recomendações a um Governante de um Estado ameaçado. Mas vamos entender o que continha essa carta.

Divida em 26 motivos ou melhor ações a obra traz para o tal governante a que fora dedicada, táticas de se manter no poder e de proteger o seu estado. O principado era claro o mais importante comando da época, mas muitos príncipes não sabiam reger suas leis e comandar de forma firma e branda seu povo, acabando esses por caírem do poder ou morrerem.




Os 26 capítulos contidos no livro vão narrar estrategias e ações, além de transparecer a visão do governante para possíveis quedas decorrentes de passos mal dados ou ações mal desenvolvidas. A igreja e o Papa não ficam de fora da discussão proposta por Maquiavel , tendo em vista que a Itália é o foco. O autor discorrerá magnificamente bem sobre táticas que muitos não conseguiram de seu trono se darem conta. Príncipes queriam glória e erravam massacrando seu próprio povo a troco de poder, e poder e glória estão em patamares bem diferentes.

Os primeiros capítulos irão relatas as diferentes formas de se chegar ao principado e as vantagens e desvantagens de cada um desses métodos. Alguns deles são os mais conhecidos , como o hereditário - passado de pai para filho e o civil - onde o príncipe é eleito pelo povo.




Os capítulos que se seguem irão discorrer sobre a força de cada principado , além de como as Milicias e os soldados são vistos e suas diversas formas de cooperar com o príncipe e de também derrota-lo. Os soldados são aqui uma parte muito importante e curiosa, deve-se saber que os soldados desta época eram completamente bárbaros e a eles o sofrimento e o massacre dos "menores" era tido como honroso e um príncipe bom para o povo era mal visto pelos soldados, um príncipe mal visto pelos soldados era um príncipe morto. Então, Maquiavel mostra através de diversos principados como exemplo de que o governante deve sim agradar ao povo, mas também a sua tropa.

Os últimos capítulos são sobre as fortalezas criadas ou não pelos príncipes e sobre os ministros que devem a todo tempo aconselhar o príncipe. Os ministros são sem duvidas uma parte peculiar, pois devem ser mais de um, porém jamais um pode possuir a mesma opinião que o outro, tendo em vista a facilidade que teriam juntos em tomar o poder, sendo eles homens sábios. Portanto, o príncipe ouvia cada um dos ministros e a ele cabia tirar suas próprias conclusões. Quanto mais odiosos entre si os ministros, melhor era para o príncipe. 




Bom o livro tem uma leitura densa, e eu li ele com calma para conseguir absorver o máximo de informações que fossem possíveis. Não tenho costume de ler clássicos, então a linguagem foi um pouco difícil no inicio. Mas com o tempo fica bem fluída e o entendimento é quase que imediato. O autor realmente é espetacular, há pensamentos que são impactantes e verdadeiros e os seus exemplos minuciosos são a chave de todas as lições que ele pretende transpor.

Este livro está presente em dois desafios aqui do blog, o 12 livros para ler em 2015 e também o 90 livros escolhidos

Espero que tenham gostado da resenha e que possam comentar aqui se já leram ou pretendem ler. 
Mil beijos <3

- Mandem ideias de post e assuntos que querem saber aqui no blog, eu leio tudo com muito carinho e com certeza se a ideia estiver ao meu alcance , virará post. 

                                             Instagram  | Fan Page | Skoob Twitter | YouTube



5 comentários:

  1. Já ouvi falar tanto, mas taaaanto desse livro, só que nunca parei pra ler. Sua resenha foi bem detalhada, gostei de saber que ele possui vários pensamentos impactantes. Pode apostar que algum dia eu vou ler.

    http://www.thaisnacidade.com/

    ResponderExcluir
  2. Olha tenho que confessar que nunca fui muito de ler esse tipo de gênero, mas lendo a sua resenha
    eu achei interessante sobre as leis dos principes e tudo mais. Eu na verdade entendi pouco sobre ele, porque não estou acostumada com esse tipo de livro para ser sincera. Mas a maneira como você abordou a resenha foi muito boa. Mas não seria um livro que pegaria para ler.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/06/resenha-navegue-lagrima_2.html

    ResponderExcluir
  3. eu AMO esse livro. Amo filosofia e sociologia, então vire e mexe leio. Quando li O Príncipe pela primeira vez, pude abrir muito a minha mente em relação a certas coisas da sociedade. Acredito que todos devem lê-lo uma vez na vida se possível. Maquiavel é um dos meus autores favoritos do gênero e fico emputecida pelo termo ''maquiavélico'' ser associado a ele como algo ruim, porque de forma alguma ele era assim haha. Ótima resenha! Beijos.

    http://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Lê!

    Olha, um ~~clássico~~ com leitura lenta. Fujo, obrigada. Estou tentando mudar isso, maaaaas toda mudança começa lentamente. Um dia ainda me rendo a esse livro HAHAHAHAHAHA Adorei a resenha, mas não me despertou a vontade de lê-lo :p

    Beijos,
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá! Tudo bem?

    Eu nunca li esse livro e apesar da sua bela resenha, ainda não tenho. O livro parece ser muito bom, mas, não é o meu tipo de leitura.

    Fico feliz que o livro tenha te agradado e vou dar uma conferida nos desafios em que ele foi mencionado.

    Ah, que bom saber que eu não sou a única que tem Vaclav & Lena ainda embrulhado. Hahaha Não sei você, mas, eu o comprei em uma promoção por 4,90.

    Beijos e sucesso!
    www.dreamsandbooks.com

    ResponderExcluir