19 de março de 2015

[ Resenha #106] A Árvore de Strangeville - Camilla Sá

Titulo: A Árvore de Strangeville
Autora: Camilla Sá
Editora: Gregory
Ano: 2013
Página: 398
Avaliação: 3,5/5
Sinopse: 
O único sonho de Caroline era ter uma vida normal: morar em uma casa fixa, fazer amigos que durem e ser popular. Mas, sempre que se muda, ela precisa começar tudo de novo. E Caroline não é muito boa nesses “novos começos”. Até se mudar para Strangeville. Lá, onde tudo parece ser diferente, é o lugar em que se encontra a Árvore de Strangeville, o elo mágico que separa o mundo real do da fantasia. Não só sua nova cidade, mas também sua vida muda drasticamente a partir de então. Suas preocupações deixam de ser um lugar para morar e se tornam algo muito maior, como salvar não somente um, mas dois mundos! Com a ajuda de Arthur e Bree, ela terá que enfrentar várias criaturas, esforçar-se para impedir que Klaus domine os mundos e assim cumprir sua missão de retornar tudo ao seu devido lugar. Uma história de aventura que faz com que você cruze a fronteira da árvore. 
------------------------------------------ ♥ ------------------------------------------

O livro é narrado em primeira pessoa pela protagonista Caroline, ou Millie como ela gosta de ser chamada. Millie tem apenas 16 anos e está indo morar em Strangeville com seu pai, um pesquisador que nunca para quieto em um lugar, está sempre se mudando e sua filha prefere por este fato nunca se apegar a algum lugar ou alguma pessoa, para que nenhum vínculo seja criado e depois tenha que ser desfeito. A Menina e o pai sempre viveram juntos, pois sua mãe sumiu no mundo deixando os dois para cuidarem um do outro. Mas agora depois de tanto tempo seu pai descobriu que a esposa tinha sido vista aos arredores de Strangeville e decide portanto voltar ao lugar para tentar reconstruir sua família. 



Na nova casa Millie descobre que é tudo muito mágico e que a cidade nova, jamais visitada por ela antes poderia lhe trazer grandes surpresas, na verdade, enormes surpresas para ela e para o leitor. Já na nova escola a jovem conhece pessoas maravilhosas e outras nem tanto e é ali dentro da escola que ela lê um livro secreto que irá lhe proporcionar emoções, sentimentos, angustias, sofrimentos e muita garra.



Millie começa a ler sobre uma árvore que está localizada ao lado de sua casa. Árvore está que carrega consigo muitas lendas e mitos, que alguns acreditam e outros fazem chacota. A árvore de Strangeville reserva para a história inúmeras reviravoltas a começar por sua lenda, que diz separar dois mundos o sobrenatural, habitado por seres místicos, mitológicos e fantásticos do mundo humano onde estamos todos nós.

Por uma grande fatalidade está árvore sofre um ataque e os dois mundos voltam a se unir, porém há um problema muito grande com está união, nem todos os seres sobrenaturais são bons para os humanos, como os anjos, as fadas e os elfos. Há seres que querem dominar toda a raça humana e destruir tudo que não pertence ao mundo deles como as bruxas, os minotauros, os vampiros e muitos outros seres que habitam a escuridão. 


Contudo, Millie recebe a pulseira que faz dela a única salvadora dos dois reinos, dos dois mundos e para tanto ela precisará liberar e reaprender todos os poderes que a pulseira lhe reserva. E assim durante dois meses a menina ao lado de seu amigo e fiel guardião Arthur (um elfo) vão passar por perigos e descobertas, aprendizados e muitas armadilhas até que seja possível Millie usar todos os poderes guardados na pulseira para salvar os dois mundos.



A Millie é uma personagem um pouco "mimizenta" e que as vezes me incomodou bastante, ela lamentava demais sua condição, sabendo que todos não só ela estavam a merce de tudo que estava acontecendo por mais que ela fosse um alvo maior, porém toda a terra estava passando por maus bocados e ela só sabia reclamar. Por outro lado o livro tem muita ação, raramente tinha um capítulo que não apresentasse uma perseguição ou uma luta, o que fazia da leitura algo mais rápido. Outra coisa que realmente o livro tem aos montes são seres sobrenaturais, a autora inseriu todos os imagináveis e os não imagináveis também na narrativa. Com este fato, eu penso que tenha ficado difícil explicar um pouco de cada um.

Os capítulos do livro são bem curtos o que para mim tornou a leitura muito mais fluída e rápida, levando em conta que esse tipo de fantasia não é meu gênero favorito o livro teve um bom andamento para mim, confesso ter demorado um pouco para ler, mas isso faz parte do fato de que muitas vezes o sobrenatural se tornava um pouco macabro, obscuro e eu deixava para ler o livro de dia (porque sim, eu sou muito medrosa). Eu dei 3 estrelas e meia para o livro porque não me ganhou 100 %, mas pela história ter sido escrita quando a autora tinha apenas 14 anos, então pela quantidade de informações ele merece as estrelas, por mais que nem todas as lacunas tenham sido fechadas, foi um livro muito bem bolado e meticulosamente pensando, porque eu com 22 anos jamais teria imaginação para tamanha trama. 

Recomendo a leitura e espero que tenham gostado,
Mil beijos da Lêeh 


- Mandem ideias de post e assuntos que querem saber aqui no blog, eu leio tudo com muito carinho e com certeza se a ideia estiver ao meu alcance , virará post. 

                                             Instagram  | Fan Page | Skoob Twitter | YouTube



Nenhum comentário:

Postar um comentário