13.2.15

[ Resenha #98] Fiquei com o seu número - Sophie Kinsella
















Titulo: Fiquei com o seu número
Autora: Sophie Kinsella 
Editora: Record
Página: 464
Avaliação: 5/5 <3
Sinopse:
Fiquei com o seu número - A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir. 
---------------------------------------------♥---------------------------------------------

O livro é narrado em primeira pessoa por Poppy Wyatt, uma fisioterapeuta, que trabalha em uma clínica de bairro junto com suas duas melhores amigas Rubby (sua chefe e dona da clínica) e Annalise ( uma amiga um tanto quanto estranha em minha opinião, mas logo vocês entenderam o porque). 

Poppy está a poucos dias de seu casamento com um professor famoso chamado Magnus Tavish, os Tavish são sem dúvidas uma família nada convencional, composta por super “gênios”. Pois todos que circulam em seus meios são doutores ou pessoas bem inteligentes, levando em conta que pai, mãe, irmãos e até a cunhada de Magnus já lançaram um livro ou um artigo acadêmico, Poppy se senti bem inferior aos níveis intelectuais da família, porém anda radiante de felicidade. Afinal quem não estaria depois de ganhar um lindo anel de esmeraldas, que está na família de seu futuro marido a anos. 

Contudo, nada é tão 100 % assim. Depois de passar uma tarde maravilhosa com suas amigas e damas de honra em uma recepção de hotel muito calorosa, Poppy se vê em uma grande enrascada, no meio de um copo de bebida e outro Annalise pediu para ver seu anel e ela deixou tirando-o do dedo, mas o que ela não imaginava é que depois de uma grande confusão perderia o anel de esmeralda que nem fazia ideia do quanto custava, mas, com certeza, seria uma vida toda fazendo massagens e tratamentos fisioterápicos em seus pacientes, mas como explicar o sumiço aos Tavish ?

Ela se vê completamente sem saída, precisa do anel para ver os sogros e não teria coragem de dizer que o perdeu. No meio desta procura louca por seu anel, poppy é roubada e fica sem celular. Agora o mundo teria desabado completamente em sua cabeça, se não fosse o fato de passar próximo a uma lixeira e encontrar um celular novíssimo. Coincidências ou não o dono do celular uma hora teria que fazer contato e é ai que ela conhece Sam Roxton.

Sam é um homem duro e bem arrogante, porém direto e bastante profissional. Poppy acha que ele poderia ser mais simpático, afinal ela está com o celular dele e poderá ajudá-lo de alguma forma. A secretária dele era uma jovem muito louca e largou o emprego jogando o celular no lixo, deixando seu chefe sem seus e-mails e ligações importantes de negócio. No entanto, Poppy precisava de um celular novo para que se alguém achasse seu anel pudesse devolvê-lo, então teve a brilhante ideia de pedir a Sam que deixasse ela ficar com o celular por um tempo e que TUDO que chegasse para ele seria encaminhado no mesmo instante. Sem alternativas ele aceitou. 

Poppy e Sam passam a dividir o celular e muitas coisas acontecem somente por causa de um pequeno aparelho eletrônico. Os dois passam boa parte do tempo trocando mensagens de texto referentes ao que chega de importante ou não para Sam. Ela porém como quem não quer nada lê vários dos e-mails que chegam para ele, que importância isso teria afinal, ele nem ficaria sabendo. Isso era o que ela achava rsrs.

No meio da estória eu fiquei com muita raiva de alguns personagens e até mesmo de Sam, por ser um homem tão direto, acho que se eu fosse Poppy teria feito tudo que ela fez ( leiam e morram de rir, ela só faz burrada kkkkk ). Magnus o noivo de Poppy é um cara que não me causou nada, ele foi totalmente imparcial para mim, os pais de Magnus em um primeiro momento foram bem chatos e acho que todos correriam de sogros desse tipo , porém nem tudo é o que a gente acha. Annalise foi a personagem que mais me irritou em toda a estória, ela é mil por cento atirada e sempre se joga no noivo da amiga na maior cara de pau, sinceramente como alguém pode considerar uma pessoa assim amiga? 

Bom o desenrolar o livro foi o que mais me prendeu, no início achei que ela ter achado um celular no lixo foi um absurdo e ainda ter por trás disso um homem charmoso e muito intimidador era demais para minha cabeça, uma pessoa assim com tanta sorte. Mas a autora soube levar a estória passo a passo, não saiu colocando mais e mais coincidências bizarras, fez das primeiras todo o desenrolar da narrativa. 

Fiquei com o seu número é um livro divertido, engraçado e acima de tudo inteligente. Faz com que o leitor seja pego rindo atoa e também pensando em novas leituras ou palavras totalmente fora do vocabulário comum do dia a dia, Sophie Kinsella conseguiu juntar universos opostos e fazer uma obra de arte. O que eu achei impressionante e um toque sutil de inteligência da autora, foram as notas de rodapé. Normalmente quando pegamos um livro que tenha notas de rodapé costumamos pensar (ao menos eu sempre penso assim) que tem algo difícil de ser compreendido, então por isso é relevante uma nota de rodapé. Porém Sophie inovou e colocou apenas pensamentos aleatórios de sua personagem, o que, com certeza, faz com que a narrativa fique ainda mais leve e cômica. Não que o livro seja cômico o tempo todo, pelo contrário tem de tudo um pouco na medida certa. 

Enfim, pessoal está resenha vai ficar gigante, mas quero ressaltar que para mim foi um livro 100% teve romance, armações, surpresas, comédia e aquela mistura de um monte de sensações ao mesmo tempo. Um livro contagiante e que me fez dar sorrisinhos até na hora de fazer está resenha. Com certeza eu indico e mesmo ele sendo grandinho é super-rápido de ler, não posso deixar de dizer que li ele para o I Dare You e que também estava na lista de 12 livros para 2015 :)

Leiam é muito bom , eu super recomendo. 
Beijinhos da Lêeh


4 comentários:

  1. oi flor!
    gosto muito das tramas da Sophie, confesso que ri demais com essa história, achei tudo uma loucura bem possível de ser real!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaila também ri muito e até hoje quando lembro fico dando risos sozinha. Amei a estória e quero ler mais coisas da autora.
      Mil beijos ><

      Excluir
  2. Adoro esse tipo de livro, adoro esse tema e amei sua resenha.
    http://www.donab.net/

    ResponderExcluir