11 de fevereiro de 2015

[ Resenha #97] Um Parafuso a Mais - Fabrício Carpinejar


Titulo: Um parafuso a mais
Autor: Fabrício Carpinejar
Editora: Edelbra
Páginas: 96
Ano: 2014
Avaliação: 4/5

Sinopse:
Um Parafuso A Mais - A Coleção Vida em Pedaços apresenta as lembranças de infância de Fabrício Carpinejar. Nas crônicas, os acontecimentos cotidianos ganham de volta a magia perdida com a chegada da vida adulta. Através das memórias do autor, temos acesso às nossas felicidades de criança. 




------------------------------------------------ ♥ ------------------------------------------------

O livro é a primeira obra que li do autor e já adianto que me encantou desde a primeira crônica. Um Parafuso a Mais faz parte da Coleção Vida em pedaços onde o autor vai abordar todo seu crescimento desde a sua infância até a infância de seus filhos. 

Nesta obra o autor traz para os leitores crônicas que remetem aos seus tempos de criança. Fazendo com que o leitor ria e muitas vezes perceba semelhanças com sua própria infância. São abordados assuntos como: Brigas entre irmãos, convívio com os pais, perguntas e coisas que familiares sempre fazem, bulling na escola, além de muitas confusões e perguntas engraçadas que todas as crianças fazem e deixam as pessoas sempre sem graça ou sem resposta. 














A edição do livro está impecável, a editora Edelbra fez um grande trabalho não só neste como nos outros livros da série, a diagramação e principalmente o trabalho gráfico do livro ficaram muito bons, faz com que o leitor de qualquer idade possa entra no universo do Carpinejar sem sair do local  onde está lendo, além da editora e do autor, o desenhista, com certeza, teve muito mérito na construção do exemplar. 



Antes desta leitura eu não conhecia o autor, porém já havia ouvido falar muito em seu pai o Poeta e também escritor Carlos Nejar e após ter esse primeiro contato com o autor, corri para comprar algo de seu pai, sei que algo foi passado de gerações e Fabrício têm na sua escrita uma leveza e um toque de poesia, mesmo suas crônicas sejam críticas e estórias baseadas em sua infância, ele passa para o publico um toque de sutileza e realidade que é absorvido com facilidade e fluidez. Leitura recomendada. 

Beijinhos da Lêeh


2 comentários: