10.9.14

Muito mais que um lixo



Já não me lembro mais quando foi a última vez que a felicidade reinou em meu coração por um motivo simples. Cresci reclusa de tudo que um dia achei que a vida sozinha iria me proporcionar, passei meus dias imaginando o momento em que eu seria realmente feliz e não precisaria mais colocar o rosto em meu travesseiro e chorar incansavelmente até dormir ou as vezes nem isso. 
As inúmeras vezes que o desejo de morrer me invadiu foram insanamente maiores dos que a invasão repentina de felicidade em minha vida, no meu ser. Consigo vagamente me lembrar de quando pequena como eu era feliz, por ter "tudo" que uma criança necessitava. Fui iludida por aparências, que se romperam pouco depois que me tornei adulta, sabe no famoso aniversário de 15 anos. Foi bem ali que eu comecei a ter noção de que não voltaria a sorrir como fiz várias vezes docemente quando criança, jamais seria abraçada novamente como era quando criança, jamais ouviria um eu te amo sincero e quiçá teria respeito em meu próprio lar. Hoje depois de tentar muitas coisas e quebrar a cara inúmeras vezes, cansei e sei que sou muito mais que um lixo para aqueles que me rodeiam. Poucas pessoas me percebem, poucas entendem como eu sou, quase todas se afastam, várias se cansam da minha presença. Porém nenhuma delas sabe que tudo que eu passei para chegar até aqui me tornou assim, seca, fria e talvez insensível. Não ligo se me julgam, minha família não me ama, então nada mais me atinge. Sabe aquela vontade de morrer ? Ela sempre estará comigo e só vai me deixar quando eu finalmente for livre. Todas as pessoas que me fizeram mal, verão como eu vou vencer sem o apoio de nenhuma delas, as que acharam que eu não conseguiria irei rir toda vez que vê-las por baixo, as que me julgaram continuaram julgando e me invejando pois serei a melhor no que quero para meu futuro. E aqueles que não me fizeram feliz, sofreram com a minha felicidade. 
Sinto a brisa da minha liberdade, sinto o frescor da minha vitória, sinto a vontade de gritar a minha felicidade. Sinto o meu momento chegando. 



Um comentário:

  1. Leticia-flor,
    Seu texto me deixou preocupada… Eu espero que nunca se sinta completamente alheia às poucas alegrias que a vida nos dá diariamente. Você merece sempre sorrir, mesmo que reconheça quão difícil é fazê-lo como na nossa infância. Hoje sorrimos menos, e verdade, mas também aprendemos a valorizar cada sorriso.
    Que possa vencer todos os obstáculos como deseja, mas se por acaso não conseguir superar algum deles… Não esmoreça. A derrota também nos faz crescer e melhorar como ser humano.
    Beijo carinhoso, linda!

    My Queen Side | Blog Literário

    ResponderExcluir