6.4.14

[ Resenha #53] As Montanhas de Miley - Shure Mei Uen

Titulo: As Montanhas de Miley
Autora: Shure Mei Uen
Nº de Páginas: 176
Avaliação: 4/5

Sinopse: 
Miley possuía um metro e sessenta de altura, olhos levemente puxados cor de mel escuro, nariz afinado, lábios grossos e o cabelo comprido e liso com pontas levemente onduladas. Era, sem dúvida, uma mestiça muito bonita. Estava prestes a completar dezoito anos e morava com sua mãe, Lea, em um casarão que pertencera ao seu avô Tom Hokiman, em Kawai. Sua rotina muda com a visita do interessante Nick, um militar americano que veio ao país para oferecer uma homenagem ao seu avô pelos serviços prestados ao exército dos Estados Unidos. Charles, o tio de Miley, retorna ao país para convencer Lea e Miley a abandonar o casarão. Elas se recusam, porém após descobrir um segredo da sua mãe, Miley pede a ajuda de Nick e decide partir para Nova York para mudar de vida. Mas o que a jovem não sabia é que o destino já havia reservado mais surpresas para ela, que acabariam influenciando na vida de muitas pessoas. “As Montanhas de Miley” é um livro que mostra como a vida toma rumos diferentes do que esperamos. Trata de angústia, decepção, sucesso, inveja, amor, dúvida, ou seja, sentimentos muito presentes em nosso dia-a-dia. A personagem Miley é corajosa e acima de tudo humilde, pois a sua personalidade não muda ao longo da trama.


A história se inicia em 1939, antes mesmo de Miley ter nascido, seu avó ainda jovem saiu de casa a procura de terras para transformar sua " miséria " em riqueza. Como na época havia muito a ser explorado Tom Hokiman conseguiu muitas terras e assim com a mão de obra de alguns trabalhadores de cidades e municipios vizinhos construiu um império, invejado por muitos e conquistado por poucos. Tom viajava muito e por isso tinha muitas mulheres, em uma dessas viajem voltou para casa com uma futura esposa e mãe de seu filho Charlie. Um rapaz que nasceu em berço de ouro e só pensa em dinheiro. Anos depois Tom descobre que tem um outra filha, fruto de uma noite de bebedeira e farra, essa é filha de sua empregada e se chama Lea. 

Charlie e Lea cresceram juntos, sem saberem do laço de sangue existente entre eles, mas Lea passou parte de sua vida em Kawai onde seu pai havia começado a acumular riquezas e Charlie vivia na cidade de Nova York cuidando de outras partes de empresas e das finanças do pai. Tom no entanto se dividia entre seus afazerem. Anos se passaram e Kawai que ficava localizada no Vietnã também sofreu as consequências da Guerra, e muita coisa por ali ficou perdido, principalmente a plantação. 

Tom ficou muito doente depois de ver todas as suas conquistas indo por agua abaixo, mesmo assim tentou ao máximo cuidar da filha e da neta que nascera em meio ao caos da Guerra. A neta em questão era Miley, uma vietnamita lindíssima.Antes de morrer Hokiman determinou que a neta fosse estudar no internato para estrangeiros que lá ela teria uma boa educação e poderia depois ajudar na administração dos bens de Kawai ou do que tinha restado.

Miley cresceu e agora estava determinada a sair de Kawai e conseguir uma vida melhor para ela e sua mãe que viviam do pouco que tinha restado daquelas terras, enquanto seu tio Charlie esbanjava riqueza e prepotência. Miley conhece Nick um militar americano que se oferece para ajuda-la e que também é um homem muito bonito e cheio de qualidades, o que Miley não  desconfiava ainda era que seu avó havia lhe reservado inumeras surpresas e que para chegar até onde ele queria que ela estivesse, a pequena menina vietnamita teria que se tornar uma mulher decidida e determinada, uma mulher com traços de menina e coragem de um leoa.


Eu gostei bastante do livro, li bem rápidinho, mas confesso que no inicio tive uma certa dificuldade porque encontrei muitos erros, mas só no inicio tipo nas primeiras 20 páginas, depois disso a leitura deslanchou de uma forma muito boa e eu adorei tudo que foi acontecendo. É um livro de acontecimentos rápidos, mas que todos têm um significado muito forte e muito grande, acho que foi isso que fez o livro ser muito elogiado. O livro ainda não tem uma editora, e mesmo assim achei que foi bem feito e tiveram o cuidado de por orelhas e tudo mais, só a revisão do inicio que pecou um pouco, mas passou batido, com o conteúdo da história. 

Lembrando que temos várias coisas envolvidas nesse livro, romance, intriga, brigas, surpresas, um drama leve e outras coisas surpreendentes. Vale muito apena a leitura. Recomendo.




Beijinhos da Lêeh, 
Quem gostou da resenha comente ai qual foi o ponto que gostou ou que não gostou, não sei, deixe sua opinião ela é muito importante e adoro saber o que vocês acham. 
Até !







6 comentários:

  1. Já tinha ouvido falar do livro, mas nunca fiquei muito interessada nele.
    A capa é bonita e parece ser bem bacana, se chegasse em minhas mãos leria.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A principio o outro livro da autora me chamou mais atenção, porém quando comecei a ler esse não parei mais, ela tem uma escrita muito boa e isso facilita na leitura. O livro também tem ligação entre os fatos o que acaba fazendo a gente ler com vontade.

      beijinhos

      Excluir
  2. Ainda não conhecia esse livro. Pela sinopse não me interessaria.
    Quando fala nos erros das primeiras 20 páginas se refere a erros ortográficos??
    Se for, dá uma dó tão grande quando isso acontece =/ puro desleixo...

    beijooos

    http://subexplicado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Cah, pior que eu tenho certeza que não foi desleixo pois o livro está lindo, com orelhas foto da autora e tudo mais a capa é perfeita e a história é muito boa, talvez foi falta de revisão. Creio que tenha sido isso sim!

      beijos

      Excluir
  3. Não conhecia este livro, mas pela resenha achei a história bem interessante.

    Parabéns pela resenha.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem legal mesmo a história Ana, vale apena ler!
      Eu recomendo.

      beijos

      Excluir